Blockchains vs. DLTs: breve análise comparativa de seus recursos subjacentes.


Estamos assistindo ao surgimento de um fenômeno em franca expansão que pode ser descrito como um catalisador para mudanças significativas na maneira como o mundo é hoje, mudanças essas que atingirão governança, modos de vida, modelos corporativos tradicionais, instituições em escala global e a sociedade como um todo.

Image: Shutterstock Desafiando velhos padrões e ideias que povoam nossa mente há séculos, a arquitetura blockchain desafiará a governança e as maneiras centralizadas e controladas de realizar transações [1], sendo injusto defini-la apenas como um mero registro distribuído. Tal representa apenas uma de suas muitas dimensões cuja amplitude pessoas e empresas ainda não são capazes de qualificar e quantificar.

Conceitos, funcionalidades e características das blockchains ainda estão sendo desvendados, já é possível, contudo, vislumbrar que o caminho para arquitetar soluções em blockchains exige insights e avaliações de seus recursos subjacentes.

Nessa linha, o objetivo deste artigo é fazer uma breve análise comparativa entre blockchains e Ledgers Distribuídos, abordando algumas de suas funções-chave e características para, assim, ajudar a identificar quais vantagens e desvantagens que podem advir de sua adoção. Comentários de desenvolvedores são benvindos para ajudar a corrigir imperfeições técnicas.

Blockchains vs. Tecnologias de Contabilidade Distribuída (DLTs) Conquanto seja muito comum o uso dos termos “blockchains” e “DLTs” (Distributed Ledger Technologies, em inglês) como sinônimos, a verdade é que apesar das blockchains (Bitcoin e Ethereum, por exemplo) possuírem semelhanças com tecnologias de contabilidade distribuída (como Hyperledger Fabric ou R3 Corda), com elas não se confundem.

leia mais...

DESTAQUES

DESTAQUES

© 2017 · S.Spacov